Ontem, quinta-feira, 17, foi dia de reuniões políticas no Norte do Estado. Em Araguaína, a ex-prefeita por dois mandatos, Valderez Castelo Branco Martins (PP) foi apresentada oficialmente como pré-candidatura a vice-governadora do atual governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB).

Por volta das 19 horas, a ex-prefeita recebeu em sua casa todas as lideranças políticas ligadas as partidos PMDB, PPS, PDT, PSB, PT, PCdoB e PP, além da imprensa local. No discurso no primeiro evento, para anunciar sua candidatura, Valderez falou dos projetos, reafirmou que não mudou de lado, e citou trechos bíblicos. Valderez explicou que sua saída da União do Tocantins foi motivada por “pensar no povo”. “Na outra coligação, não coube o partido do qual eu faço parte, não foi reconhecido com seus projetos e ideais para fazer parte daquela coligação da qual nos pretendíamos a convite. Mas na política não é para si, mas para todos” disse ela, acrescentando que pretende ouvir a sociedade, se eleita a chapa apoiada por ela. A coletiva foi concedida ao lado do governador Carlos Gaguim.

“Nós não mudamos de lado, nós fomos expurgados e excluídos. Antes, fomos convidados eu e o Lázaro para ir a Palmas, para eu ser a vice, Deus me tocou e comentei que eu não seria a vice. Em seguida, me convidaram para ser senadora e marcaram a data, mas eu sabia que aquilo não passava de um engodo”, relatou Valderez.

A ex-prefeita falou ainda que sua candidatura não compromete de forma alguma a candidatura de seu esposo, o deputado federal Lázaro Botelho. “Minha candidatura veio consolidar a candidatura do governador e não atrapalha de forma alguma a candidatura de Lázaro. Nós temos que pensar é no povo, porque nossas candidaturas são de pessoas com ideais” destacou.

O governador Carlos Henrique Gaguim, um pouco rouco mas apresentando oficialmente sua vice, agradeceu as autoridades presentes e disse que agora pode contar com seis mulheres ao seu lado, entre elas Valderez (citou a esposa, a mãe e filhas). Ele garantiu que Valderez será sua sucessora. “Nossa parceria é o destino de Deus, Deus nos colocou juntos aqui para a grande transformação do Estado do Tocantins. Araguaína não poderia e não pode ficar de fora da chapa majoritária. Araguaína foi importante para o desenvolvimento desse Estado”, disse o governador, acrescentando que teria conversado com lideranças do PMDB e prefeitos de 134 municípios afirmando que Valderez não teve rejeição. “Você vai ser a governadora, Araguaína vai ter uma filha de Araguaína governadora deste Estado e vai ter a primeira mulher o governando” destacou o governador. (Weberson Dias – Jornal do Tocantins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhad[email protected] que iremos analisar.