O Tribunal do Júri da Comarca de Formoso do Araguaia condenou Willians Da Luz Coimbra a 12 anos de reclusão, em regime fechado, pela morte de João Ferreira da Luz. O crime ocorreu em dezembro de 2015, após uma discussão sobre política.

Conforme consta nos autos, os envolvidos estavam em uma bar, na cidade de Formoso do Araguaia, quando iniciaram uma discussão sobre política. O desentendimento progrediu para agressões físicas e, após João deixar o local, o réu foi até a residência onde ele estava hospedado e o surpreendeu com golpes de faca, atingindo a vítima no braço esquerdo e tórax.

Condenado pelo conselho de sentença pela prática de homicídio qualificado por motivo torpe (artigo 121, § 2°, incisos II e IV do Código Penal), uma vez que os jurados consideraram que o crime foi praticado “por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido”, o réu foi sentenciado pelo juiz presidente do Tribunal do Júri, Luciano Rosttrolla, a 12 anos de reclusão, em regime fechado.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.