Nesta segunda-feira, 25, a Prefeitura de Imperatriz apresentou dados sobre a Política Municipal de Meio Ambiente e o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, em reunião realizada na Câmara de Vereadores. Rosa Arruda, secretária de Meio Ambiente e equipe técnica da pasta e, Rodrigo do Carmo, Procurador Geral do Município, representaram o Executivo Municipal.

Para esclarecimentos de dúvidas sobre o texto do documento, também participaram da reunião os vereadores: Alberto Sousa (PDT), Hamilton Miranda (PP), Adhemar de Freitas Jr (PSC), Zesiel Ribeiro (PSDB), João Silva (PRB), Bebe Taxista (PEN), Ditola (PEN), Maura Barroso (PROS), Irmã Telma (PROS), Carlos Hermes (PC do B), Paulinho Lobão (PDT), Pedro Gomes (PSC), Pimentel (PDT) e Fabio Hernandez (PSC).

“Com Aprovação da Política Municipal de Meio Ambiente, Imperatriz poderá implantar todas as ações que foram recomendadas pelo Plano de Resíduos Sólidos, como: Programas de Educação Ambiental, destinação correta dos resíduos, dentre outros projetos e, até a construção do aterro sanitário”; esclareceu Rosa Arruda.

De acordo com a secretária, é determinação do prefeito Assis Ramos priorizar ações de preservação do Meio Ambiente e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos de Imperatriz. Dentre as atividades e projetos está o encerramento do lixão.

“No início de maio apresentamos o Plano de Resíduos à Câmara de Vereadores. Agora estamos em busca da área onde será o aterro sanitário. Além disso, em julho, já iremos implantar o Plano de Coleta Seletiva na cidade, pois já realizamos oficinas com todos os catadores”, acrescentou.

O Plano Municipal de Resíduos Sólidos e a Política Municipal de Meio Ambiente atendem legislação federal e foram construídos com participação popular, através de audiências públicas, e prevê aprovação do poder legislativo municipal que irá contribuir com ações de preservação do meio ambiente em Imperatriz.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.