Divergências financeiras verificadas no exercício financeiro de 2015 motivou a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Tocantins a julgar irregular a prestação de contas de ordenador de despesas do Fundo de Saúde de Itaguatins. A sessão aconteceu nesta terça-feira, 20.

De acordo com a decisão publicada na edição nº 2093 do Boletim Oficial da Corte de Contas, pelas irregularidades, a gestora do Fundo de Saúde de Itaguatins, Yarle de Paula Andrade de Sousa Guimarães, terá que devolver aos cofres públicos, o valor total de R$ 293.986,00. Também foi aplicada multa à gestora em R$ 1000, mais 10% do valor do débito imputado.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.