A Justiça Eleitoral determinou nesta sexta-feira, 22, que sejam retiradas do ar inserções da coligação do candidato Vicentinho Alves (PR) que fazem referência a reportagens publicadas no portal UOL e na revista Isto É. Determinou também a busca e apreensão dos documentos que comprovam a divulgação de material apócrifo contra o governador interino e candidato ao Governo, Mauro Carlesse (PHS).

Segundo a decisão, a apreensão dos documentos citados na inicial “interessa à instrução do processo porque pode comprovar a veiculação de propaganda irregular apta a desequilibrar o pleito”. Diante disso, a Polícia Federal deverá buscar e apreender – em no máximo 24 horas – os folhetos apócrifos ou propagandas sem a identificação do responsável (CPF ou CNPJ), de quem contratou e a respectiva tiragem.

A busca e apreensão será feita na WR Gráfica e Editora, localizada na Quadra 812 Sul, Alameda 05, Lote 14, Setor Industrial, Palmas/TO.

Em relação às inserções que citam as reportagens, a Justiça determinou que sejam suspensas, tanto no rádio quanto na televisão, sob pena de multa de R$ 20 mil por inserção na televisão e R$ 5 mil em rádio.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.