O gerente do Núcleo Regional do Procon de Araguatins, Samuel Soares, explicou que ainda é constante, os consumidores caírem no golpe dos empréstimos para aposentados. A cada dia, uma média de três pessoas procuram o Procon da cidade para reclamar ou solicitar ajuda.

Os golpes acontecem de diferentes modos, pessoas passam na residência dos aposentados se dizem representantes de instituições financeiras ou governamentais, inventam histórias e os aposentados terminam assinando papéis e repassando a documentação pessoal.

De tão comum ser o golpe, o Procon de Araguatins, está firmando uma parceria com a rádio da cidade para criar um espaço de esclarecimento à população.

Samuel alerta aos aposentados que em hipótese nenhuma deverá fornecer cópias de documentos a pessoas desconhecidas e, caso, deseje fazer algum empréstimo, a melhor forma é procurar uma agência bancária.

O Procon lembra à população da região Norte do Tocantins, onde os golpes acontecem com mais freqüência, que as pessoas devem ter mais cuidado e cautela na hora de fazer empréstimos. Para fazer empréstimos é preciso ler o contrato atentamente, verificar as taxas de juros, procurar saber se haverá alteração no valor das parcelas e o mais importante, se a pessoa necessita mesmo fazer o empréstimo.

O Código de Defesa do Consumidor lembra ao consumidor, que o contrato deve conter informações em língua portuguesa e de fácil compreensão, e que as pessoas devem tomar cuidado com a publicidade enganosa e práticas comerciais que induzem o consumidor em erro, informando o contrário à realidade.

Pelo Princípio da Transparência é nula a cláusula que não tenha sido conhecida ou que não seja compreendida pelo consumidor.

Dúvidas e mais informações, os consumidores poderão obter no Procon de Araguatins, que funciona na Rua Álvares de Azevedo, 715, Araguatins, telefone 63 – 3474 – 2600 ou na linha direta 151. (Josélia de Lima)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.