Mais três suspeitos de integrar uma quadrilha de roubo a bancos foram presos nesta quarta-feira (18) pela Polícia Civil. A investigação começou após o chefe da quadrilha ser preso no último domingo (15) e oferecer uma propina de R$ 1 milhão a um delegado. Para levantar o dinheiro, outros membros do grupo pretendiam tentar um novo assalto a banco.

Quatro integrantes da quadrilha foram presos tentando roubar uma agência bancária Augustinópolis, norte do Tocantins, no último domingo (15). Segundo a polícia, os suspeitos foram levados para a delegacia e Valdemir Gomes de Lima, que seria o chefe do grupo, ofereceu vantagem indevida ao delegado plantonista.

Para conseguir o dinheiro, o restante da quadrilha estava planejando um novo roubo em uma agência que estava sendo monitorada pelo grupo. Com autorização da promotoria de justiça e da vara criminal de Augustinópolis, a equipe policial começou a monitorar o grupo.

Na manhã desta quarta-feira foram preso David Santos Silva, de 35 anos, Orivaldo da Costa Nazário, de 32 anos, e Welley Hernandes do Carmo, de 29 anos. Eles foram detidos em Imperatriz (MA) e transferidos para Augustinópolis, norte do Tocantins. A operação foi chamada de Suborno.

“A integridade, a honra e a honestidade dos integrantes da Polícia Civil do Tocantins não estão à venda. Nosso compromisso é com a sociedade”, afirmou o delegado Jacson Wutke.

Ainda conforme a polícia, a quadrilha possui ramificações em todos os estados do norte e nordeste do Brasil e teria ligação com a facção criminosa Comando Vermelho.

A operação foi feita pela delegacia de Augustinópolis, Delegacia de Investigações Criminais de Palmas, Grupo de Operações Táticas Especiais e policiais do Maranhão. (G1)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.