O 2° domingo, dia 15, do período de Verão 2018, na praia do Tucunaré em Marabá, foi marcado por tranquilidade, segundo os órgãos municipais e estaduais de segurança. Na arena montada pela Semel (Secretaria Municipal de Esporte e Lazer), com apoio da Prefeitura Municipal de Marabá, os jogos de verão animaram os banhistas. Beach Soccer masculino e feminino, aulão de ginástica funcional foram os destaques do fim de semana. A pedida para o próximo sábado (21) é Futevôlei e vôlei de duplas, no domingo (22), a programação do sábado se repete.

O coordenador da equipe técnica da Semel Alexandre Barreto, destacou que este ano, a secretaria procurou montar uma arena melhor do que ano passado. “Estamos sempre tentando evoluir cada vez mais com uma estrutura boa, arquibancada dos dois lados para dar uma comodidade melhor aos familiares dos desportistas e torcidas. Nesse período de verão nossa programação é extensa para todas as modalidades e praticantes de esportes”, resumiu ele.

O jogador ala Aerton Cardoso, do Beach Soccer elogiou o trabalho da prefeitura no tocante ao esporte na praia do Tucunaré em Marabá. “A prefeitura e o prefeito [Tião Miranda] estão de parabéns. Todas as pessoas que estão envolvidas no evento também. Dos anos que participei este ano é o melhor. Estou achando excelente a organização. É um prazer jogar nessa areia. Isso é lazer, e saúde”, enalteceu o participante.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) cumpriu seu papel ambiental na praia, entregando sacolas plásticas recicladas aos barraqueiros e banhistas, a fim de conscientizá-los a não poluir o Rio Tocantins, uma vez que, plásticos e outros materiais podem demorar até 450 anos para se decompor. Marcos Antônio, do projeto Brigadista, estava dando apoio à Semma. “Sempre o local de lazer do banhista deve estar limpo, para ajudar na preservação do Meio Ambiente. O lixo jogado ao rio prejudica os peixes e o ambiente como um todo”, salientou ele.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.