A Polícia Rodoviária Federal (PRF) identificou a falsificação da CNH após consultar os sistemas e comparar os dados com os demais documentos pessoais apresentados pelo condutor.

O flagrante foi registrado na manhã desta quinta-feira, 5, quando a equipe realizava fiscalização de trânsito no km 7, da BR-226, município de Palmeiras do Tocantins, na região do Bico do Papagaio na ocasião a equipe da PRF efetuou a abordagem do veículo placas Fiat/Strada Working , conduzido por um homem de 54 anos, que se identificou como engenheiro agrônomo.

A abordagem se deu inicialmente por a placa dianteira estar sem a tarjeta do município, no entanto, ao solicitar a documentação do veículo e do condutor, a equipe da PRF constatou novas irregularidades, uma vez os dados contidos na CNH apresentada não correspondia aos constantes na base de dados, e após minuciosa análise, constatou-se que o condutor apresentou um documento falso.

Ao ser questionado sobre a origem do documento, o autor informou que ingressou com o processo de renovação da sua CNH através de um despachante em Goiânia/GO, e que levou em torno de 40 dias para o despachante lhe entregar a CNH renovada. Alegou que pelo serviço realizado pagou ao despachante o valor de R$ 1.000,00. Por fim, afiançou que não tinha conhecimento da falsidade do documento.

O veículo Fiat/Strada Working foi recolhido no pátio da PRF por possuir débitos de licenciamento.

O condutor foi preso em flagrante e enquadrado no crime de uso de documento falso, sendo encaminhado, juntamente com o objeto do ilícito, para a Delegacia da Polícia Civil em Tocantinópolis.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.