Barqueiro é atropelado por filho do prefeito de Sampaio e espera por cirurgia há três dias.

O barqueiro Antônio José Maciel teria sido atropelado por um jet-ski enquanto trabalhava na última quinta-feira, 18, às 18h30, no Rio Tocantins, em Sampaio, no Bico do Papagaio. Ele fraturou a bacia e teve a perna lesionada. Ele está internado desde quinta-feira nos corredores do Hospital Regional de Araguaína esperando por uma cirurgia na bacia.

O condutor do veículo aquático suspeito de ter atropelado Antônio é Bruno Cayres, que é filho do prefeito da cidade, Armindo Cayres (PR). Ele não prestou socorro.

Segundo Magno Abreu Neto, amigo e colega de profissão de Antônio, Bruno também não foi autuado pela Polícia Militar (PM), nem pela Marinha do Brasil. Há a suspeita que o mesmo estava dirigindo embriagado. Vale destacar que a Marinha é a força de segurança responsável pela salvaguarda das águas interiores no Tocantins.

O prefeito Armindo Cayres e seu filho ainda não se manifestaram sobre o assunto.

Uma associação de barqueiros de transporte do Rio Tocantins de Sampaio emitiu uma nota de repúdio. Confira na íntegra:

“A falta de fiscalização por parte da Marinha do Brasil e de assistência da Polícia Militar que nem depois do ocorrido com um dos nossos pilotos de rabeta, não prendeu Bruno Cayres visivelmente alcoolizado. Um cidadão que estava trabalhando para garantir o pão de cada dia a sua família, agora está sofrendo em Araguaína há dois dias sem assistência.

A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos: I – polícia federal; IV – polícias civis; V – polícias militares”.

(Com informações do Jornal do Tocantins)

 

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.