No mês de julho, o Brasil inteiro oferece os mais variados atrativos turísticos. Há quem prefira o frio sulista, enquanto outros programam viagem para o badalado litoral nordestino, mesmo sendo este um período chuvoso naquela região. Mas, para milhares de veranistas de todas as partes do país, começa agora mais uma temporada de praias de rio. As opções no Bico do Papagaio, com cenários naturais deslumbrantes e infraestrutura de qualidade variável, que vão de áreas de camping a hoteis confortáveis, sem contar as barracas montadas na areia, que além de oferecer comida e bebida dão um charme especial às praias.

 

Uma boa opção é Xambioá, município banhado pelo rio Araguaia. A estrutura de temporada é montada na Praia do Murici, numa ilha onde os praticantes de rafting e canoagem podem encontrar bons desafios. Xambioá está a 502 km de Palmas. Acesso pela BR-153 até Wanderlândia, depois a BR-153 até Xambioá. Também é possível seguir viagem por Araguanã, margeando o Rio Araguaia. Xambioá faz divisa com São Geraldo do Araguaia, na região de Carajás, no estado do Pará. Pelo lado paraense, as principais de vias de acesso ao destino biquense são pela rodovias BR-153 e PA-477.

Outro ponto é Esperantina onde se revela rara beleza, onde as águas dos rios Tocantins e Araguaia se encontram. O local é conhecido como Praia do Encontro, mas há cerca de 10 km de praias praticamente intocadas, prontas a serem ocupadas. Acesso pela TO-201.

Tocantinópolis tem como atrações turísticas o Balneário de Elaide, o Complexo Turístico de Ribeirão Grande e praias no rio Tocantins. Acesso pela BR-153 até Aguiarnópolis, depois TO-126 ou rodovias pela estado do Maranhão.

Dotada com a melhor estrutura da região, Araguatins atender o turista em todos os pontos, com hotéis, comércio, restaurantes e bares variados. Diversas praias também completam a lista de atrações.

Em todas as praias existem eventos esportivos, culturais e shows.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.