Duas quadrilhas foram presas no início da manhã de ontem, quinta-feira, 27, nos municípios de Curuçá e Santa Isabel do Pará. Os dois grupos pretendiam assaltar agências bancárias nos municípios de Curuçá e Santo Antônio do Tauá. A intenção das quadrilhas era a de praticar o ‘crime do sapatinho’, que consiste no sequestro do gerente da agência e seus familiares, que são mantidos reféns durante o assalto. Os acusados foram levados para a Delegacia do Marco, onde permanecem presos.

A quadrilha de Curuçá foi presa pela equipe do delegado Éder Mauro, titular do Grupo de Polícia Metropolitana (GPM) que recebeu a informação do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, de que uma quadrilha estaria prestes a assaltar uma agência do Banco do Brasil daquela localidade. ‘Nos deslocamos até o município e conseguimos prender quase toda a quadrilha. A intenção deles era a de praticar o crime do sapatinho, mas quando perceberam a nossa presença na cidade resolveram arrombar a agência, mas não tiveram sucesso’, contou o delegado. No momento da prisão, os integrantes da quadrilha apontaram o envolvimento de um policial militar no grupo. O militar foi preso em Belém, no final da manhã de ontem. ‘Vamos aguardar uma posição da Corregedoria, que irá investigar o envolvimento do policial com a quadrilha’, declarou Éder Mauro.

Suspeitos

A quadrilha de Santo Antônio do Tauá foi presa no município de Santa Isabel, local onde reside o gerente da agência bancária do município do Tauá. O grupo foi detido por homens das polícias civil e militar, que estranharam a presença dos acusados no centro do município de Santa Isabel. ‘Eles estavam trafegando em dois veículos suspeitos, o que nos chamou a atenção, pois eram três elementos em cada carro circulando pela cidade. Então resolvemos parar os veículos e descobrimos que se tratava de uma quadrilha’, contou o tenente Montenegro, da Polícia Militar.

Segundo ele, todos os seis participantes da quadrilha já haviam sido presos por assaltos a bancos e outros crimes na área do salgado. ‘É uma quadrilha acostumada a praticar assaltos no interior do Estado. Eles confessaram que iriam pegar o gerente do banco em Santa Isabel e levá-lo até a agência bancária no município do Tauá’, contou o tenente. Com a quadrilha a Polícia encontrou armamento, vasta munição, aparelhos celulares e uma grande quantidade de medicamentos. ‘As armas e munições encontradas com os acusados mostra a intenção do grupo de cometer o assalto. Só não sabemos o motivo de portarem uma grande quantidade de comprimidos e nem para que serve o medicamento, mas tudo será averiguado’, disse o oficial da PM.

De acordo com o delegado Aladir Vieira, a Polícia ainda vai investigar o envolvimento entre as duas quadrilhas. ‘Ainda não podemos afirmar se exista alguma ligação entre os dois grupos, mas vamos averiguar’, diz o delegado. No total, onze homens das duas quadrilhas foram presos. Os acusados serão autuados pelo crime de formação de quadrilha e porte ilegal de arma.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.