O deputado estadual Amélio Cayres (PR) aproveitou uma das sessões extraordinárias desta semana, na Assembleia Legislativa, para reclamar de supostas exonerações de servidores do Estado que teria perdido os cargos depois que Cayres saiu da base aliada de Carlos Gaguim (PMDB). Trata-se de pessoas que teriam ligação com o deputado e às exonerações, o deputado dá o nome de perseguição política.

Uma das servidores, segundo disse, prestaria serviço à administração estadual, contratada, há 17 anos.

Ele cobrou a realização de concursos públicos para evitar que “pais de família sofram esse tipo de constrangimento”.

O assunto repercutiu e outros parlamentares comentaram. Stalin Bucar (PR) e Manoel Queiroz (PPS) destacaram que o impasse relacionado ao concurso do quadro geral do Estado é uma questão que precisa ser decidida pela Justiça. (Patrícia Saturno – Portal CT)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.