Começa nesta segunda-feira, 9, uma série de cursos de capacitação de fiscais agropecuários e servidores administrativos da Adapec – Agência de Defesa Agropecuária. O objetivo dos cursos é proporcionar aos trabalhadores que atendem o produtor tocantinense uma reciclagem quanto às atividades técnicas e administrativas desenvolvidas pela autarquia. O primeiro município a receber a capacitação é Miracema, a 60 km de Palmas, onde serão ministrados dois cursos, um no campus da UFT – Universidade Federal do Tocantins e outro na Câmara Municipal, até o dia 13 de agosto.

Na ocasião, os servidores irão participar de palestras sobre relação interpessoal, atribuições e procedimentos de atendimento aos produtores rurais e industriais, qualidade de atendimento ao cliente e valorização do trabalho, técnicas de arquivologia e protocolo, além de temas técnicos sobre inspeção e sanidade animal.

Todos os palestrantes fazem parte do quadro da Agência, com exceção do professor especializado em Recursos Humanos e Marketing, Paulo César  Bonfim, que vai falar sobre a excelência no atendimento e também sobre arquivologia e protocolo, ações fundamentais para o bom desenvolvimento do serviço.

Até o começo do mês de setembro, serão realizados cursos nos municípios de Colinas, Silvanópolis, Divinópolis, Paraíso e Ananás. Em cada curso, serão capacitadas cerca de 25 pessoas, entre fiscais e servidores administrativos.

De acordo com o presidente da Adapec, José Luciano Azevedo Carlos, a capacitação é necessária porque, ao longo do tempo, as leis sanitárias vão mudando, de forma que as informações precisam ser repassadas para todos de forma uníssona e os cursos são as melhores opções para se fazer isso com precisão. “Além disso, o atendimento ao produtor precisa melhorar a cada dia e os servidores precisam de novos incentivos”, explicou o presidente. (Alessandra Figueiredo)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.