Sem títuloFamílias de quebradeiras de coco babaçu do Bico do Papagaio vão ser beneficiadas pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário e Regularização Fundiária (SEDAF) no programa do Crédito Fundiário para a compra de terra. Foi o que anunciou o secretário Irajá Abreu em reunião na tarde desta quarta-feira, 14, à líder comunitária dona Raimunda Gomes da Silva, mais conhecida dona Raimunda Quebradeira de Coco. Na audiência, Irajá destinou ainda uma Arca das Letras com acervo de 200 livros para a criação de uma biblioteca no Memorial Raimunda Gomes da Silva (MERGOSCIP).

O Crédito Fundiário oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam comprar um imóvel rural por meio de um financiamento. O recurso ainda é usado na estruturação da infra-estrutura necessária para a produção e assistência técnica e extensão rural. Além da terra, o agricultor pode construir sua casa, preparar o solo, comprar implementos e ter acompanhamento técnico.

À dona Raimunda, Irajá destacou que o Crédito Fundiário é uma forma de dar mais dignidade aos trabalhadores que não têm terra e afirmou que o objetivo do dar independência e autonomia ao homem do campo.

“Levar mais desenvolvimento ao campo naquela região é essencial. Vamos trabalhar com o Crédito Fundiário e conforme for se desenvolvendo o programa vamos ampliando as ações”, disse Irajá acrescentando ter ficado honrado com a visita de dona Raimunda.

A líder comunitária destacou que “foi muito bom o bate-papo”. “Vamos aguardar e ver como o Crédito Fundiário vai funcionar. Estamos contentes em termos sido recebidos pelo secretário Irajá Abreu. Queremos mesmo é levar melhorias para o nosso povo que vive sem a terrinha para trabalhar”, disse dona Raimunda.

O Crédito Fundiário

Agora, a Unidade Técnica Estadual da SEDARF vai dar assistência técnica para a associação de dona Raimunda, Memorial Raimunda Gomes da Silva (MERGOSCIP) para fazer o cadastro no Crédito Fundiário e desenvolver as ações.

Dona Raimunda

Moradora da comunidade Sete Barracas, em São Miguel do Tocantins, doutora Honoris Causa pela Universidade Federal do Tocantins, dona Raimunda, ganhou o mundo como responsável pela mobilização e organização das mulheres da região do Bico do Papagaio na busca pelos seus direitos e desenvolvimento sócioeconômico. (Eduardo Lobo)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.