queimadosPelo menos 300 carros ficaram destruídos durante um incêndio que atingiu um pátio de veículos apreendidos em Palmas, segundo o Corpo de Bombeiros. O local é de responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP). O pátio fica ao lado da Casa de Prisão Provísoria de Palmas (CPP), que abriga cerca de 500 detentos, na região sul da capital. De acordo com os Bombeiros, o incêndio teria começado há cerca de uma semana na Serra do Lajeado. As chamas passaram pela vegetação ao redor do cemitério Jardim das Acácias, do Quartel do Exército e atingiram o pátio por volta das 14h20 desta quinta-feira (13).

Segundo informações preliminares, ninguém ficou ferido. O fogo não chegou à CPP. Profissionais de todos os batalhões do Corpo de Bombeiros de Palmas, além de policiais militares, guardas metropolitanos e servidores do exército e da Defesa Civil se mobilizaram para controlar o fogo. “A prioridade era preservar a vida dos detentos, mas não houve necessidade de evacuação”, disse o governador Sandoval Cardoso, que esteve no local para acompanhar o trabalho. No vídeo acima, enviado pelo internauta Paulo Henrique Versiani, é possível perceber o tamanho do incêndio e a mobilização das polícias e dos Bombeiros na tentativa de controlar as chamas.

Alguns dos servidores que combatiam as chamas comentaram que o fogo se alastrou de forma muito rápida. Eles contaram que em menos de 10 minutos mais da metade dos carros que estavam no pátio já haviam sido consumidos. Ainda de acordo com os profissionais, na Serra do Lajeado há pelo menos oito locais que não são acessíveis por terra e que sofrem com focos de incêndio.

Testemunhas disseram que já aconteceram pelo menos outros três incêndios no mesmo local. O último foi em 2011 e também procovou a destruição de veículos. A Secretaria de Segurança Pública informou que o caso desta quinta-feira já está sendo investigado. Por volta das 16h30, com as chamas já controladas, duas equipes de peritos começaram a analisar o local.  (G1 TO. Foto: João Guilherme Lobasz).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.