A Comissão do Concurso Público para o Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJ-PA) avaliou as denúncias de irregularidades feitas por candidatos e decidiu nesta quarta-feira (20) anular as provas realizadas no último dia 10 de agosto para os cargos de Auxiliar Judiciário; Auxiliar Judiciário Área/Especialidade: Técnico em Segurança do Trabalho e Auxiliar Judiciário Área/Especialidade: Técnico em Enfermagem. Uma nova prova para três cargos foi marcada para o dia 16 de novembro, com horários e locais ainda não divulgados. A decisão indica ainda que os candidatos que não possuírem interesse em realizar a nova prova poderão solicitar a devolução da taxa de inscrição no site da instituição organizadora do concurso.

Mais de 80 mil candidatos fizeram a prova do concurso do TJ-PA. Nas provas realizadas durante a tarde, houve transtornos para os candidatos. Alguns se recursaram a fazer a prova no campus da UFRA, em Belém. Eles denunciaram o atraso na entrega das provas e que algumas não foram entregues aos fiscais em embalagem lacrada. Segundo a Fundação Vunesp de São Paulo, responsável pelo concurso, todas as reclamações foram colocadas em ata para serem examinadas.

O Ministério Público do Pará (MP-PA) solicitou informações sobre as provas do Tribunal à Comissão Organizadora do Concurso Público, para apurar irregularidades as denunciadas por candidatos que participaram do exame. O MP também pediu à Vunesp a cópia das atas das provas realizadas nas salas 39 e 40 da UFRA, alvos de denúncias de candidatos. O ofício requereu ainda à delegacia de Polícia Civil informações sobre a ocorrência registrada no dia da prova e sobre as providências tomadas no caso.

Outra anulação

Na manhã desta quarta, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informou que decidiu suspender o concurso público do TJ-PA para preenchimento de vagas em cartórios. Com isto, a prova que estava marcada para o dia 24 de agosto não deve ser realizada. A liminar, publicada na última terça-feira (19) favorece ação movida de Associação Nacional de Defesa dos Concursos para Cartórios, que alegou irregularidades no edital. (G1 PA).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.