Ocorre nesta quinta-feira (7) a assinatura do convênio com o Hospital Albert Einstein para instalação do monitoramento de pacientes à distância. A cerimônia será realizada às 9h no Hospital Municipal de Imperatriz (HMI) e dará início, oficialmente, ao serviço de telemedicina na cidade.

Com a parceria, profissionais da saúde poderão trocar informações em tempo real para realizar a melhor forma de tratamento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) na região. O serviço irá funcionar no HMI, que atende quase pacientes de três Estados e possui 20 leitos de UTI adulto. Imperatriz é uma das 15 cidades do país a ter o serviço.

A metodologia da telemedicina deve agilizar o atendimento e proporcionar um tratamento mais eficaz aos diversos quadros clínicos que são acompanhados pela equipe do hospital, além de ser um diferencial no atendimento de urgência e emergência.

“O Hospital Albert Einstein qualifica o fechamento de diagnósticos de novos casos e agiliza a escolha do tratamento mais adequado para o paciente. O ganho é tanto na área da neurologia, quanto das síndromes coronarianas, pois a telemedicina aumenta a precisão diagnóstica e melhora os processos e os protocolos de implementação”, destacou a secretária de Saúde, Conceição Madeira.

Nessa primeira fase, a equipe habilitada para participar da telemedicina no HMI são médicos e enfermeiros que atuam na clínica médica e UTI adulto. A primeira teleconferência foi realizada ainda no mês de julho. Na ocasião, das 19h às 21h, os profissionais de plantão no setor da UTI tiraram dúvidas relativas aos pacientes internados. (Imirante.com).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.