O governo do Tocantins decretou luto oficial de três dias no estado por causa da morte de Eduardo Campos. Ele era candidato à presidência do Brasil e morreu em um acidente de avião na manhã dessa quarta-feira (13).

No Decreto nº 5.098, de 13 de agosto de 2014, o governador Sandoval Cardoso (SD) considerou o profundo pesar do povo tocantinense diante da morte de Eduardo Campos e destacou que ele “deixa grande lacuna e profunda tristeza na vida política, econômica e social do país, em função da sua trajetória de homem público admirado pela sua conduta como político, intelectual, formador de opinião, governante e cidadão exemplar”.

O candidato a presidente do PSB e ex-governador de Pernambuco morreu após a queda do jato particular em que viajava em um bairro residencial em Santos, no litoral paulista. Ele tinha completado 49 anos no último domingo (10). A bordo da aeronave estavam sete pessoas, incluindo Campos, das quais cinco eram passageiros e dois tripulantes. Todos morreram. (G1 TO).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.