Gurupi promete dar uma demonstração da torça tucana no Tocantins na próxima quarta-feira, dia 22. O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, deve reunir milhares de tocantinenses em comício marcado para as oito da noite na Feira Coberta da Rua 13. O presidente estadual do PSDB, Ataídes Oliveira, é um dos tucanos que dividirá o palanque com o ex-governador de São Paulo. Responsável pelo crescimento vertiginoso da legenda, de um ano para cá, Ataídes é candidato à reeleição.

Outro candidato tucano de peso ao lado de Alckmin, na quarta-feira, será o empresário Oswaldo Stival Júnior, que disputa a vice na chapa do ex-prefeito Carlos Amastha. Ele e Ataídes têm apoio expresso do prefeito de Gurupi, o também tucano Laurez Moreira.

Corrupção e emprego

Alckmin deve reforçar pontos básicos de sua campanha, também defendidos por Ataídes e Stival: o combate à corrupção e aos privilégios; a necessidade de simplificação do sistema tributário e da desburocratização da máquina pública; prioridade para políticas públicas capazes de gerar mais empregos; e realização de uma reforma política que garanta maior transparência e legitimidade às legendas partidárias.

Ataídes Oliveira tem reiterado que Geraldo Alckmin é o candidato mais preparado para resolver os inúmeros problemas do Brasil, por sua experiência e capacidade política e de gestão. “O Brasil precisa hoje de um grande administrador. E Alckmin tem, sem dúvida alguma, competência, conhecimento e vontade política para administrar bem o país”, declarou o presidente estadual da legenda.

O senador lembra expressão usada pelo próprio Alckmin, no lançamento oficial da campanha, para ressaltar que, com a vitória nas urnas, o PSDB irá devolver a “dignidade roubada” do povo brasileiro nos últimos anos. A legenda conta hoje no Tocantins com dois deputados estaduais, 70 vereadores, 29 prefeitos e mais de 19 mil filiados. O PSDB está estruturado em 126 dos 139 municípios do Estado.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.