O lixo produzido pelo Hospital Geral de Palmas (HGP) está sendo acumulado no pátio da unidade desde que a empresa terceirizada responsável não faz o recolhimento devido à falta de pagamento por parte do Estado. Conforme um servidor da unidade informou, o problema está ocorrendo há pelo menos três semanas.

As unidades de Saúde de responsabilidade do Estado já passaram por essa situação em outras ocasiões. Em novembro do ano passado, o HGP ficou com inúmeros sacos de lixo na área externa. No Instituto Médico Legal (IML) a situação foi mais caótica, já que o lixo ficou acumulado por cerca de três meses, causando mau cheiro nas redondezas e atraído insetos para o local.

O lixo produzido por unidades de saúde, hospitais, institutos médicos legais e estabelecimentos que produzam resíduos biológicos ou químicos devem ter destinação específica e ser armazenados e transportados por um serviço especializado para evitar contaminação ao meio ambiente.

Saúde

A Secretaria de Estado da Saúde informou que o processo para regularização da situação do recolhimento do lixo hospitalar na unidade está em fase final da licitação, e que já foi realizado parte do pagamento em atraso no último dia 16. Outra parcela da dívida deve ser paga nos próximos dias, conforme informou a pasta. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.