Na tarde desta terça-feira, 21, a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE/TO) recomendou a rejeição das contas consolidadas do município de Cachoeirinha, referente ao exercício financeiro de 2016.

Conforme a decisão publicada no Boletim Oficial do TCE/TO, a gestão do prefeito na época de Cachoeirinha, Erisvaldo Resplandes de Araújo, o Preto, apresentou irregularidades, como realização de despesas impróprias na manutenção e desenvolvimento do Ensino, descumprimento do limite mínimo de 25% em Educação e de 15% na Saúde, contrariando a Constituição Federal, entre outras falhas.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.