O Diário Oficial desta quinta-feira, 16, trouxe a publicação do Decreto 5.852, de 16 de agosto de 2018, que prorrogou a jornada de seis horas diárias de trabalho dos servidores públicos do Poder Executivo até o dia 31 de dezembro deste ano. O Decreto 5.811, de 30 abril, que inicialmente estabeleceu a jornada de seis horas tinha validade até o fim deste mês.

Para colocar em vigor o novo Decreto, o governador Mauro Carlesse levou em consideração relatório elaborado pela Secretaria de Planejamento e Orçamento, que demonstra uma economia média mensal de R$ 2.209.621,00 (dois milhões e duzentos e nove mil e seiscentos e vinte e um reais). Somente de janeiro a julho de 2018, o Governo do Estado economizou mais de R$ 15 milhões e espera reduzir em cerca de R$ 24 milhões os gastos com água, energia elétrica e combustível até o fim do ano.

“Esta é uma medida necessária e que estamos vendo que está dando certo. O Governo está economizando e o servidor está ajudando muito fazendo sua parte. Por isso, renovamos o Decreto e a jornada de seis horas fica valendo até 31 de dezembro desse ano”, disse o governador Mauro Carlesse.

Dentre os itens de despesas avaliados pela Seplan, estão o consumo de água, energia elétrica e combustível. Além de despesas com diárias, passagens, telefones fixo e móvel.

Dentre todos os itens, a maior redução de despesa foi com pagamento de diárias, que caiu 41% de janeiro a julho de 2018, se comparado ao mesmo período de 2017. Já os gastos com telefones (fixo e móvel) tiveram uma redução de 33% e com passagens as despesas foram reduzidas em 28,61%. O último item a ter redução de gasto foi a energia elétrica, que teve redução de 18, 54%.

As únicas despesas que tiveram elevação nos gastos foram a água (3,17%) e o combustível (44,17%). No entanto, o Governo ressaltou que a diferença em relação a água foi devido ao aumento da tarifa. Já em relação ao combustível, a Administração Estadual informou que realizou pagamentos atrasados deixados pela gestão anterior.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.