A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 2, Edvaldo Pereira da Cunha, 43 anos, acusado de envolvimento no assalto à sede da empresa de transportes de valores Prosegur no ano de 2016, em Marabá, sudeste paraense. A prisão foi realizada por policiais civis da Região Integrada de Segurança do Carajás na zona rural de São João do Araguaia. Edvaldo foi preso em decorrência de investigações policiais que resultaram no mandado de prisão preventiva expedido pela juíza Renata Guerrero Milhomem de Souza, titular da 1ª Vara Criminal de Marabá. A prisão ocorreu após trabalho investigativo realizado pela equipe de policiais civis.

Edvaldo é acusado de fazer parte da organização criminosa responsável pelo assalto à empresa. Ele é um dos nove indiciados pela Polícia Civil em inquérito presidido pelo delegado Tiago Belieny, titular da Delegacia de Repressão de Roubos a Banco e Antissequestro (DRRBA) à época do crime. “Edvaldo tem extensa ficha criminal. Foi preso nos anos de 2005, 2007 e 2010 pelas práticas criminosas de furto e roubo”, explica a delegada Simone Felinto, superintendente da Polícia Civil em Marabá.

No ano de 2007, Edvaldo foi processado pela Polícia Civil por fazer parte de uma associação criminosa, que tentou tomar de assalto o carro de uma empresa especializada em transporte de valores, quando se aproximava de uma drogaria em Marabá. Na época, Edivaldo foi preso com outras pessoas reincidentes na mesma modalidade criminosa na região. O preso foi submetido à exame de corpo de delito, transferido para o Sistema Penitenciário e recolhido à disposição da Justiça da comarca de Marabá.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.