verimageCom investimentos no valor de R$ 350 milhões, o Programa Saúde é Vida, do Governo do Estado, está saindo do papel. A ordem de serviço para a construção dos 64 hospitais, com 20 leitos, no interior do Maranhão, será assinada pela governadora Roseana Sarney e pelo secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, nesta quinta-feira, 10, às 15h, no auditório da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Os prefeitos dos 64 municípios beneficiados foram convidados a participar do ato, que marca a primeira fase do Programa. De acordo com o secretário Ricardo Murad, além da construção, reforma e ampliação de unidades já existentes, o Saúde é Vida alocará recursos para a aquisição de equipamentos e para a transferência de aporte financeiro visando a manutenção de hospitais da rede municipal.

O edital de licitação para a construção das 64 unidades hospitalares, com enfermaria para 20 leitos, foi lançado no dia 6 de julho deste ano. As obras foram divididas em seis lotes, cada um contendo, em média, 11 projetos. Só nesta fase do Programa, serão gastos R$ 116 milhões.

Atendimento

No projeto básico, as unidades com enfermaria para 20 leitos serão construídas em um terreno mínimo de 5.000 metros quadrados. Os novos hospitais contarão com atendimento de urgência, ginecológico, centro cirúrgico, central de consultas, farmácia, serviços de exames laboratoriais e radiologia, além de imunização, entre outros serviços.

O secretário de Saúde disse que já foi lançado, também, o edital de licitação para a construção dos oito hospitais de 50 leitos. A concorrência está marcada para o dia 18 de setembro.

Antes de iniciar os processos licitatórios, a SES promoveu um amplo trabalho de mobilização dos gestores municipais. Foram realizadas reuniões para exposição dos objetivos do Programa Saúde é Vida, que culminaram na assinatura dos termos de adesão por parte dos prefeitos. O secretário Ricardo Murad criou espaço exclusivo para atendimento aos gestores na SES.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.