Parentes de Isabel Barbosa Pereira, 34 anos, assassinada em 28 de junho, em Xambioá, iniciam ao meio-dia desta quinta-feira, 3, uma vigília em frente ao Palácio Araguaia, na Praça dos Girassóis, sede do governo do Estado do Tocantins.

O objetivo, segundo uma das irmãs da vítima, Celma Barbosa Pereira, é chamar a atenção das autoridades e cobrar agilidade no esclarecimento do crime.

“Não vamos fazer baderna, é um protesto silencioso, de orações, para chamar a atenção das autoridades”, disse Isabel.

Além de Celma, participarão da vigília os pais, irmãos e primos de Isabel.

Celma informou ainda ao Patrulhaweb que a família está tentando audiência com representantes do governo para cobrar empenho no esclarecimento do crime. Até mesmo uma audiência com o governador Marcelo Miranda (PMDB) foi solicitada e, segundo ela, até o momento, não foi confirmada.

O Patrulhaweb divulgou que após apelo da família, o governador afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, estar sensibilizado com o drama vivido pelos parentes e que o Estado trata o caso com atenção.

Na segunda-feira, 31, a Justiça autorizou a prorrogação, por mais 30 dias, do prazo para a conclusão do inquérito. Esta foi a segunda prorrogação, que deixou a família insatisfeita com os rumos da investigação. (Portal CT – PatrulhaWeb)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.