O Ministério Público Estadual entrou em contato nesta quarta-feira, 1º, e enviou nota sobre o caso envolvendo o delegado Jóse Anchieta e o comerciante Josias Miranda. Os advogados do comerciante entrarão na Justiça contra o delegado alegando arbitrariedade na ação. Já o Ministério Público garante que a ação foi legal. Leia a integra da nota envida pelo MP ao site Folha do Bico:

NOTA AO PORTAL FOLHA DO BICO

O Ministério Público do Estado do Tocantins vem esclarecer que em decorrência da notícia “ARAGUATINS: Advogados representarão contra delegado por abuso e arbitrariedades”, disponível no site www.folhadobico.com.br, que não houve nenhuma ilegalidade bem como arbitrariedade por parte do Delegado de Polícia José Anchieta. Inclusive, o Promotor de Justiça que atua em Araguatins acompanhou todos os atos da lavratura dos flagrantes assinando conjuntamente com a autoridade policial. Informa ainda que tais flagrantes foram devidamente homologados pelo Poder Judiciário. Por fim, o Ministério Público reitera apoio a Polícia Civil de Araguatins e defende a independência das atribuições de cada instituição, especialmente das polícias investigativas. (Assessoria de Comunicação do Ministério Público Estadual)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.