No dia último dia 30 o MPE (Ministério Público Estadual) recebeu uma denúncia assinada pelo delegado Pedro Ivo Costa Miranda, apontando a existência de um funcionário fantasma na SSP (Secretaria de Segurança Pública). Segundo as informações, o documento trata do agente de polícia civil Diego Giovanni de Melo Silva, filho do deputado estadual Iderval Silva (PMDB). O funcionário estaria se valendo da influência de seu pai para não comparecer ao trabalho e continuar recebendo.

A denúncia diz que Diego, que desde o ano de 2005 freqüenta o curso de medicina na faculdade do ITPAC da cidade de Porto Nacional, que tem carga horária em período integral, foi lotado em março do mesmo ano na Superintendência da Polícia Civil em Palmas, órgão que funciona das 8h às 18h. Horário incompatível com suas aulas. Em 2007, Diego, teria sido lotado no gabinete do sub-secretário de Segurança Pública, também em horário incompatível com o de sua faculdade.

A denúncia ainda dá conta de que neste período o referido funcionário foi avaliado normalmente, sendo inclusive promovido por três vezes. Em junho deste ano o funcionário teria pedido licença para interesse particular, não remunerada, para terminar seus estudos. Porém o mesmo teria desistido da referida licença e teria sido lotado na Diretoria de Polícia Metropolitana em Palmas, com efeito retroativo.

Iderval diz que filho tenta conciliar trabalho e estudos

Ao falar sobre o assunto o deputado estadual e candidato a reeleição, Iderval Silva, negou qualquer influência de sua parte para que o filho conseguisse benefícios dentro da SSP. “Nunca influenciei e nem interferi, nem para ele e nem para ajudar ninguém. Tudo que eu faço é dentro da legalidade. Ele mesmo corre atrás de suas coisas”, destacou o candidato , que também disse que o Diego sempre conciliou o trabalho com os estudos com muita dificuldade e que quando foi preciso faltar ao serviço o mesmo teria pedido licença sem remuneração.

Iderval disse que ainda não teve tempo, devido ao período eleitoral, de analisar a denúncia, mas Diego já estaria tomando providências quanto à mesma. O deputado destacou que “O que estiver errado nós vamos tentar consertar e defender o que tiver de defender”. Iderval ainda disse que acredita que não acredita na seriedade da denúncia, que para ele tem finalidade eleitoreira.

A equipe do Site RT buscou maiores esclarecimentos com a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, que informou que só poderá encaminhar nota completa amanhã, com todas as informações sobre o caso. (Roberta Tum)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.