De janeiro a agosto deste ano, foram encontrados mais de 14 mil pontos de energia com irregularidade, conforme estatísticas da Companhia Energética do Maranhão (Cemar). A informação foi publicada no jornal “O Estado do Maranhão”. Esses casos foram detectados ao longo de aproximadamente 85 mil inspeções feitas por técnicos da companhia. Em todo o ano passado, os dados da Cemar mostram que foram feitas 118 mil ações de inspeção na Ilha, que resultaram na identificação de 20 mil imóveis onde estavam sendo realizadas a prática irregular.

Casos 
Os furtos são feitos por meio de ligações clandestinas em postes de energia elétrica, popularmente conhecidas como “gatos” ou gambiarras. Essa prática é realizada pelos consumidores que desejam obter de forma ilícita uma redução no valor da conta de energia elétrica.

Na capital maranhense, assim como no interior do Maranhão, as ligações clandestinas foram detectadas durante vistorias feitas pelos técnicos da Cemar em unidades consumidoras de bairros da cidade. As fraudes foram encontradas nas diversas classes de consumo, como residencial, comercial, rural e industrial.

Prejuízos 
Conforme dados divulgados pela companhia, a empresa compra anualmente 4,8 TWh (Terawatts-hora) das Centrais Elétricas do Norte (Eletronorte) e, desse total, 13,9% da energia é furtada, fazendo com que a empresa perca aproximadamente R$ 160 milhões, recursos que seriam utilizados em ações de manutenção, operação, expansão e modernização do sistema elétrico.

Além das perdas para a empresa, os furtos de energia elétrica representam um prejuízo anual de receita para o Estado de mais de R$ 40 milhões por ano. Com os furtos de energia, acontece também a sonegação de impostos, como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS), a Contribuição para custeio da Iluminação Pública (CIP), o Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Confins), que vêm incluídos nas contas de energia elétrica e cujos recursos arrecadados são repassados integralmente aos governos Federal, Estadual e Municipal.

As ligações clandestinas podem provocar oscilações na distribuição de energia elétrica, além de acidentes, que algumas vezes são fatais. O recomendável é solicitar a ligação para a Cemar, pois a companhia pode intervir nas redes de distribuição de energia elétrica, realizando as ligações dentro dos padrões técnicos e com segurança. (G1 MA).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.