A senadora Kátia Abreu protocolou no Ministério da Justiça e na Diretoria Geral da Polícia Federal pedido de investigação e vigilância nos cinco maiores municípios do Tocantins quanto às denúncias de compra de votos nos dias que antecedem as eleições. O pedido foi feito oficialmente ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, e ao diretor geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra. No documento, também dirigido ao superintendente regional da Policia Federal no Tocantins, Robinson Fuchs Brasilino, a parlamentar justifica a preocupação em função de inúmeras denúncias de contratação em massa de cabos eleitorais, atribuídas ao grupo governista, especialmente ao deputado federal Eduardo Gomes, candidato ao Senado e ao ex-secretário Eduardo Siqueira Campos, que disputa uma vaga na Assembléia Legislativa.

Na sua justificativa, a senadora Kátia Abreu salienta à Polícia Federal e ao Ministério da Justiça, a comprovada vulnerabilidade econômica dos municípios da região do Bico do Papagaio, de onde é proveniente a maior parte das denúncias. Para a senadora, comprovadas as denúncias, está-se diante de uma velada compra de votos, “expediente vedado pela Justiça Eleitoral” por desvirtuar o processo democrático de escolha popular. “O fato carece de investigação e repreensão por parte da Polícia Federal, garantidora da lisura das eleições proporcionais e majoritárias no país”, ressalta a parlamentar no documento protocolado nas instituições.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.