O valor do gás de cozinha está mais caro a partir dessa sexta-feira (19), em todo o Brasil. No Maranhão, o reajuste foi de 12% sentido no bolso do consumidor. Com a variação, o valor de um botijão de 13 quilos, por exemplo, que custava em média de 45 a 47 reais passou agora a custar para 52 a 55 reais.

Para a dona de casa Ana Lúcia Cutrim, esta nova quantia vai pesar muito mais na hora de listar o que é necessário para casa. Ela acredita que essa será uma preocupação a mais para quem tem avaliado todo o seu orçamento doméstico. “Se torna muito pesado para nós, principalmente para as donas de casa que se preocupam muito com o orçamento doméstico”.

Mas, o aumento não foi só para os tradicionais botijões de gás de cozinha. Todos os setores que usam o gás liquefeito de petróleo, como os restaurantes, condomínios e hotéis vão sofrer com esse aumento.

De acordo com o Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha, o preço elevou porque todo o mês há reajuste nos salários dos trabalhadores das distribuidoras de gás, e esse valor é repassado ao consumidor. Além do cuidado com o orçamento, é preciso ter atenção na hora de comprar o gás. Ele deve trazer um lacre sobre a válvula que não pode estar violado. Sem contar que o botijão deve vir com a identificação da distribuidora.

Coforme o Presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás Lourivan Dias, para que o consumidor não tenha dor de cabeça quanto à origem do gás, é necessário que ele verifique se o material tem ou não autorização. “Tem que comprar gás de distribuidora autorizada, pedir nota fiscal, cupom fiscal. Isso garante ao consumidor um gás de boa procedência”.  (G1 TO).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.