A reunião ocorreu na manhã desta quinta-feira, 13, no auditório do quartel do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em Araguatins, onde foram tratados assuntos relacionados à reintegração de posse a ser realizada na fazenda Esmeralda, situada na Rodovia Transamazônica, Km 126, em Araguatins, onde várias famílias dos sem- terras estão acampadas.

A determinação judicial é em razão da ação requerida pela empresa que administra a fazenda Esmeralda, Companhia Siderúrgica do Pará (Cosipar), que busca via judicial a solução para o problema da invasão.

A reunião presidida pelo comandante do 9º Batalhão da PM, major Weslley Dias Costa, contou com a participação de vários órgãos públicos, entre eles, judiciário, ministério público, prefeitura municipal, Incra, advogados e entidades representativas, incluindo o líder e coordenador da ocupação juntamente com vários integrantes do movimento.

O comandante do Batalhão, major Weslley Dias, destacou que a PM está pronta para cumprir a determinação judicial de reintegração de posse, caso não haja acordo na desocupação do imóvel por parte dos invasores. O comandante enfatizou que a medida é evitar confronto e espera que os integrantes deixem a propriedade de forma pacifica e ordeira.

Major Weslley salientou ainda que a não desocupação, conforme as medidas judiciais resultarão no cumprimento da ação de reintegração prevista a ser executada no dia 24, segunda-feira, deste mês de setembro.

O líder dos acampados, Antônio Cláudio, declarou que buscará reverter a decisão por meio de liminar. Ele também se comprometeu, caso não consiga a reversão, desocupar a área de forma voluntária, até a data do dia 24. “A medida é afim de que não haja o envio de reforço policial para retirar as famílias”, disse ele. (Ascom 9 BPM)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.