Desde o início da semana a Região Norte do Tocantins participa da Conferência Regionalizada dos Direitos da Pessoa Idosa. O encontro iniciou na segunda-feira, 3, em Augustinópolis, e encerrou nesta quinta-feira, 06, em Araguaína. A Conferência reuniu idosos, servidores públicos e sociedade civil de 26 munícipios do Norte do Estado, que debateram sobre os desafios de envelhecer com dignidade no século 21.

“Conseguimos discutir os eixos, eleger os delegados e identificamos as dificuldades dos municípios em suas demandas mais específicas. Uma delas é sobre a participação da sociedade na articulação das políticas públicas, para isso já deliberamos que os conselhos profissionais serão parceiros no fomento dessa participação social”, contou Sandra Maria Leitão, presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDIPI).

Em Augustinópolis, a Conferência atendeu 70 pessoas, de 11 municípios, a exemplo de Araguatins, Buriti do Tocantins, Riachinho, Sampaio, São Sebastião do Tocantins, Tocantinópolis, Angico e Esperantina. “Elegemos oito delegados da sociedade civil e mais oito delegados representando o Estado, totalizando 16”, disse Sandra, lembrando que no Encontro em Araguaína foi possível atender mais 15 municípios daquela região.

Leitos

“As demandas mais específicas do Extremo Norte ficaram em torno da oferta de leitos de alta complexidade nos hospitais, da carência de instituições de longa permanência para os idosos e de profissionais especializados, como geriatras, para o atendimento ao idoso. Essas são realidades vividas por idosos não só do Tocantins, mas do país inteiro”, esclareceu a presidente do CEDIPI.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.