A acessibilidade ainda é um desafio no Brasil inteiro, e pensando nisso a campanha da governadorável, Bernadete Aparecida, será baseada na visibilidade de detalhes que não são notados em outras campanhas.

Em seu programa eleitoral, em vez da pessoa que está fazendo libras ser bem pequeno, “nós vamos colocar dividindo a tela o intérprete de libras e o candidato, para assim dar mais acessibilidade aos portadores de deficiência auditiva”, afirma a candidata.

Segundo o coordenador de campanha, Thássio Paz, “foi proposto a todos os candidatos do PSOL uma reestruturação do programa eleitoral, para que pudesse contemplar à todos e todas, sendo assim, acessibilidade gera acessibilidade”.

A candidata a governadora, Bernadete Aparecida, acrescenta ainda que, “gostaria de ter ainda mais acessibilidade como material em braile, e outras mídias. Mas, o tema acessibilidade será uma das prioridades do governo, assim como a questão social como um todo”.

A governadora finaliza que, “está em busca dos eleitores faltosos, e que votaram em branco e nulo, e vamos mostrar que somos a diferença”.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.