Em ato solene, na noite de quarta-feira, 5, no auditório da Escola Municipal Machado de Assis I, na Rua Epitácio Pessoa, Vila Nova, o prefeito Assis Ramos, acompanhado do secretário de Infraestrutura, Francisco Pinheiro, dos vereadores Pedro Gomes (PSC), Eudes Feitosa (PRP) e Zesiel Ribeiro (PSDB), secretários municipais, servidores e moradores, anunciou o reinício das obras do Programa de Aceleração do Crescimento, PAC-2.

O secretário Francisco Pinheiro começou a apresentação exibindo em telão gráfico da evolução da obra, iniciada na gestão passada, que executou apenas 13% dos projetos de gerenciamento, trabalho técnico social e a construção da Escola Machado de Assis. Obra estava paralisada desde agosto de 2015.

“Quando o prefeito Assis Ramos assumiu o mandato, passamos a trabalhar intensivamente na recuperação e reinício do PAC-2 junto ao Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal, onde depois várias tratativas e adequações de projetos, elaborados pela equipe técnica da Sinfra, conseguimos sair da condição de obra paralisada para o status em execução”, detalha.

Ele explicou que, no decorrer do processo para destravamento do programa, o Município evitou a perda dos recursos para investimento em obras de esgotamento sanitário e pavimentação asfáltica, que resultam na melhoria da qualidade de vida da população de Imperatriz. “Em vários estados, o Ministério das Cidades havia cancelado processos do PAC”, explica.

O vereador Pedro Gomes (PSC) observou que a maioria dos moradores não acreditava mais na reativação do PAC-2, principalmente quem reside na Avenida Paulo Afonso, no Parque Santa Lúcia. “Essa via consta no projeto que beneficiará também a comunidade da Vila Fiquene”, frisa.

Já o vereador Zesiel Ribeiro (PSDB) classificou como sendo “momento único para a sociedade da grande Vila Nova” a ser contemplada com políticas ambientais e sociais pelo PAC-2. E lembrou que somente sabe da dificuldade que é executar uma obra de convênio federal quem passou pelo Executivo. “Esse negócio de travar e parar obra, sair do sistema, correr atrás para recolocá-lo, depois o país cai em crise econômica, queda de presidente da República e troca de ministro das Cidades [várias vezes ocorreu] é uma dificuldade enorme!”, avaliou.

Para o vereador Eudes Feitosa (PRP) “o reinício das obras é motivo de felicidade, especialmente para todos nós que moramos há 40 anos na Vila Nova”. “Temos uma administração séria, administrada pelo prefeito Assis Ramos, que vai transformar um sonho em realidade”, enfatiza. “Essa é uma promessa de campanha do prefeito que está sendo cumprida”, reforça.

O prefeito Assis Ramos agradeceu ao público presente na cerimônia, detalhou os trâmites para destravá-lo e os transtornos que a obra causará durante o período de execução nas vias contempladas pelo PAC-2. “Toda obra tem transtornos, faça qualquer serviço em sua casa que vai desacomodar alguém”, pontua.

Ele esclareceu dúvidas à comunidade sobre a execução do PAC-2, ruas e bairros beneficiados e solicitou a compreensão da população durante o período de realização das obras de construção de 32 km de esgotamento sanitário, drenagem superficial e pavimentação asfáltica.

Assis Ramos explicou que a obra iniciou com a construção do emissário de esgoto sanitário no cruzamento das ruas Henrique Dias, com a Dom Pedro I, Bacuri. Serão 3.600 metros de tubulação até ligar a estação elevatória da Rua Tancredo Neves, na Vila Nova. “Existem várias situações técnicas que somente ao longo da obra a população compreenderá a sua execução”, concluiu.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.