O fim da cobrança das tarifas ou taxas de religação de energia elétrica e água tratada foi proposto, por meio de um projeto de lei do deputado Iderval Silva (PMDB), encaminhado pela Mesa Diretora à Comissão de Constituição, Justiça e Redação – CCJ – durante a sessão vespertina desta quarta-feira, dia 20. Iderval quer vetar às concessionárias de água e esgoto e de energia elétrica o direito de as unidades consumidoras em todo o Estado do Tocantins cobrarem as taxas tidas como comuns e de emergência.

A matéria prevê ainda que as empresas respeitem o prazo máximo de 24 horas, a contar da ciência do pagamento da dívida, para efetuar o religamento do serviço. O projeto coloca a cargo do Poder Executivo, por meio de seus órgãos de defesa do consumidor, a missão de adotar as medidas cabíveis para que a lei seja cumprida.

O deputado lembra que é prevista em lei a suspensão dos serviços por falta de pagamento, mas o mesmo não pode ser dito no que se refere à cobrança do restabelecimento do benefício, pois eles são repostos só após o consumidor comprovar o pagamento e já ter sofrido com a falta do serviço básico.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.