O Grupo de Trabalho Tocantins (GTT), que procura restos mortais de militares e guerrilheiros desaparecidos durante a Guerrilha do Araguaia, aguarda a decisão da Justiça para iniciar nos próximos dias as escavações em duas áreas do município de Xambioá. Uma das áreas é o cemitério da cidade.

Será a sexta expedição do grupo este ano. Desde o início dos trabalhos, o GTT passou por áreas no Pará e no Tocantins.

Xambioá é considerado a principal área de escavação em busca de restos mortais de desaparecidos do Araguaia. Na região, foram achados até agora os dois únicos corpos de integrantes da guerrilha. Os restos mortais foram identificados como sendo de Maria Lúcia Petit da Silva e Bergson Gurjão Farias, que integravam o PCdoB.

O GTT é formado por antropólogos, peritos forenses, geólogos e observadores independentes, além de representantes do Ministério da Defesa e da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. (Lisiane Wandscheer e Luana Lourenço – Agência Brasil)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.