IMG-20141020-WA0002A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira, 20, mais detalhes sobre o episódio da morte do pedreiro, Aldemir Rodrigues de Oliveira, morto no domingo, 19, em uma residência na rua Nero Macedo, em Araguatins. De acordo com o delegado Hélio Domingos, o matador estava na residência de sua ex-esposa onde também se encontrava Aldemir, o qual estaria realizando uma reforma no local. Em determinado momento, o autor, sem motivo aparente, jogou um prato de refeição em direção da ex-companheira, sacou uma pistola e efetuou um disparo que atingiu o braço do pedreiro. Em seguida, o criminoso saiu da casa e disparou várias vezes em direção da mulher que fugiu correndo do local e não foi alvejada. O autuado então voltou para o interior da residência onde atirou várias vezes na cabeça e as costelas de Aldemir, que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

Quando foi abordado, em Augustinópolis, o indivíduo portava um tablete pequeno de cocaína, além de 01 pistola, Taurus 24/7, calibre .40, 03 carregadores e 29 munições para a arma. Ele também se apresentou como sendo Antônio Rafael Silva de Oliveira, inclusive, fornecendo um documento de identidade com esse nome.

No entanto, quando chegou a Delegacia, os investigadores da PC efetuaram uma rápida busca e descobriram que ele, na verdade, se chama Rafael Sousa Pinto e é foragido da Comarca de São Luís-MA onde possui mandado de prisão em aberto pelos crimes de roubo e formação de quadrilha, tendo inclusive, cumprido pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

No entanto, quando se encontrava no regime semi-aberto, Rafael fugiu passando a viver em Araguatins. Ele responde a uma ação penal no Estado de Goiás pelo crime de formação de quadrilha.

Agora, Rafael está recolhido à carceragem da Cadeia Pública de Araguatins onde permanece a disposição do Poder Judiciário.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.