A Polícia Civil está apurando o caso do preso, que na madrugada de domingo, 26, foi morto dentro da carceragem da Delegacia Regional de Zé Doca. Kleyvson Leão de Sousa tinha 25 anos e estava preso há duas semanas suspeito de cometer assalto e estupro.

O detento dividia uma cela com mais 12 presos. Ele foi amordaçado, amarrado, violentado e espancado até a morte. “Nós estamos investigando, estou ouvindo policiais e carcereiros. Ele afirmou para os companheiros de cela que era assaltante”, disse o delegado Jader Alves. De acordo com o delegado, quem comete crime de estupro não é aceito pelos outros detentos.

No começo do mês, Kleyvson Leão de Sousa foi transferido da delegacia de Governador Nunes Freire, há 225 km de Zé Doca, por medida de segurança. A polícia vai indiciar os detentos que participaram da agressão.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.