Às margens da via de acesso à Marabá Pioneira está sendo erguida a Estação de Tratamento de Esgoto Itacaiunas (ETE). Ela integra um sistema de recebimento e bombeamento de esgoto coletado em dois pontos da Nova Marabá, que servirão de base para um projeto mais amplo que é atender toda a cidade com rede de coleta e tratamento de esgoto.

A ETE Itacaiunas terá capacidade de receber 35 mil litros de esgoto por minuto e com estrutura de ampliação para receber até 104 mil litros. Todo o esgoto coletado passará por um processo de centrifugação, uma espécie preliminar de tratamento, e seguirá, através de tubulação, até a Estação de Tratamento de Resíduos no Bairro Amapá, de responsabilidade da Cosanpa, através de canalização construída junto à ponte sobre o Rio Itacaiunas.

A estação da Grota, localizada na folha 26, funcionará como uma base central de comando, onde também fará o recolhimento do esgoto das residências e através de um processo de sucção e bombeamento, irá fazer o transporte até a estação Itacaiunas, de onde será encaminhado a estação da Cosanpa.

Para isso, está em construção um sistema de canalização entre as duas estações. Os núcleos das folhas 23 e 26, serão os primeiros a serem atendidos com o novo sistema sanitário. A folha 23 está com 90% de coleta sanitária, a folha 26 já está com 80% de coleta sanitária. A ampliação deve acontecer num período de aproximadamente 10 anos.

Os serviços estão na fase de instalação da estrutura de montagem mecânica das estações e paralelo a isso segue a montagem da rede de esgoto que vai ligar as duas estações, num trecho da VP-8, próximo a vila militar castelo branco, até a folha 26.

A estação elevatória Itacaiunas também vai receber a coleta sanitária da Marabá Pioneira. A proposta é que as duas estações possam receber todo o esgoto sanitário da Nova Marabá e Pioneira, em uma fase posterior.

Cada estação tem uma dimensão de 300 metros quadrados, com 5 pavimentos, e de acordo com o engenheiro Jaime Pessoa, a fase de pré-operação deverá acontecer em fevereiro de 2019. “Será uma fase de experiências e quer requer muitas observações em seu funcionamento, já que estamos diante de uma obra complexa e de grande relevância para o município”, afirma.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.