Leite, pequenos animais, artesanato, doces, arroz, milho, mandioca, feijão e frutas são algumas culturas tradicionais que o governo fomenta em todo Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) em projetos de assentamentos e comunidades rurais. A produção é incentivada por extensionistas do Ruraltins, que de forma participativa e com métodos adequados orienta os agricultores, desde o plantio até a comercialização e agregação de valor aos produtos.

Para fortalecer a produção, extensionistas do Ruraltins de Araguatins participa de um treinamento, por meio de um convênio com Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que visam ampliar cada vez mais o cultivo de frutas e aumentar o consumo no interior. O evento está acontecendo em Araguaína e vai até quinta-feira, 11, com o tema, produção de mudas frutíferas irrigadas, abordando todas as fases da irrigação, na sede do Ruraltins, no período das 8h às 18h e conta com a participação de outros extensionistas das regiões de Palmas, Paraíso, Gurupi, Miracema e Porto Nacional.

De acordo com Felismino Coelho, supervisor regional do Ruraltins de Araguatins e também instrutor do curso, os técnicos receberão informações que vão auxiliar nas ações de assistência técnica no campo. “Muitos técnicos já têm noção sobre a fruticultura irrigada. Durante o curso, esses conhecimentos serão aprofundados, dando maior segurança aos colegas que serão multiplicadores nas comunidades rurais de suas regiões”, comenta Coelho.

A fruticultura irrigada no Tocantins é uma realidade que vem ganhando força na agricultura familiar, principalmente em pequenas comunidades rurais, sendo mais uma alternativa de produção que garante diversidade, qualidade, competitividade e acesso de crianças e idosos, especialmente a uma alimentação balanceada e rica em vitaminas. (Iranilde Gonçalves)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhad[email protected] que iremos analisar.