O presidente da Cooperativa de Transporte Alternativo do Estado do Tocantins (Cootins) foi assassinado a tiros por volta das 11h45 desta quarta-feira, 3, na cidade de Imperatriz. Juscelino Pereira dos Santos, de 52 anos, estava no interior de um pequeno restaurante na Rua Luis Domingues, no Porto da Balsa, após ter almoçado, quando foi morto por um desconhecido com três tiros na cabeça.

Pela descrição de testemunhas, o autor é um homem alto e forte, que desceu da garupa de uma motocicleta de cor vermelha pilotada por um comparsa que havia parado nas imediações do estabelecimento.

O executor entrou no restaurante de arma em punho usando capacete e, ao se aproximar da vitima, desferiu vários tiros a queima-roupa. Três disparos acertaram Juscelino na cabeça que morreu no local. A dupla de motoqueiros fugiu em seguida sentido centro de Imperatriz.

O corpo foi recolhido por um veiculo de uma funerária, as 13:38hs, mais de um hora após a fatalidade, já que o rabecão do IML estava para Amarante do maranhão.

O vice-presidente da Cootins, Rubens Peixoto Negreiros, disse, há cerca de um mês, que Juscelino havia registrado um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia de polícia de Araguatins (TO) por ameaça de morte, mas não soube precisar a autoria.

– Passamos uma semana em Palmas e hoje ele voltou a trabalhar depois de quase três meses parado e acontece isso – disse Rubem Peixoto, que estava almoçando com a vitima.

Outro homem, que estava na mesma mesa da vítima, conhecido por Gilvan, sofreu um tiro de raspão na cabeça durante a ação criminosa.

O delegado Jefrey de Paula Furtado esteve no local do crime, e em rápida entrevista, disse dispor de dados de um ocorrência (BO) registrada na delegacia por Juscelino, em Araguatins, pelos quais iniciará suas investigações. (Com informações da Rádio Nativa FM e Portal iMirante – Foto: Nativa FM)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.