Os primeiros dados do Censo Demográfico 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram Imperatriz em franco desenvolvimento. O comércio e os serviços, as principais fontes de renda do município, estão atraindo outras áreas como a da construção civil.

No ano 2000, Imperatriz tinha 230.566 habitantes e nos dados revelados agora tem 245.581 (cerca de 15 mil a mais) moradores, sendo 118.289 homens (48,17%) e 127.292 (51,83%) mulheres.

A média de morador por domicílio é de 3,61. Em 2000, era de 4,2. Chama a atenção o número de domicílios particulares permanentemente fechados (68.025) e improvisados ocupados (117). O número desses imóveis fechados caiu de 1.240 unidades em 2000 para apenas 525 este ano.

O número de domicílios coletivos também sofreu alteração ao longo dos últimos 10 anos. Em 2000, os domicílios coletivos eram 69 unidades.

Atualmente, o número é de 59 estabelecimentos com capacidade de abrigar número variado de pessoas, como hotéis, motéis e pousadas, entre outros que não são construídos originalmente para moradia definitiva, mas se tornam alternativa em razão da grande demanda por esse tipo de serviço.

Neste ano, o número de domicílios considerados de uso ocasional chegou a 1.641, quando, em 2000, o número era de 678.

O número de unidades não residenciais que podem ser usadas como depósito, supermercado, entre outros, atualmente é de 2.588, número que o próprio IBGE considerou alto, se comparado com a década passada.

Organização

O período de referência usado para o levantamento do IBGE foi de 31 de julho a 1º de agosto deste ano. Quem morreu ou nasceu antes desse período não foi contabilizado. Em um hipotético caso em que uma pessoa estivesse morando no Estado vizinho do Pará e tenha vindo para Imperatriz, antes desse período, também não foi recenseada por Imperatriz, mas pelo antigo endereço.

Com a conclusão do estudo no dia 30 de outubro, o instituto abriu prazo para organizar os dados. A média geral de morador por domicílio pode ter discreta alteração, quando for tirada a média, incluindo os domicílios que os recenseadores encontraram fechados.

Uma das novidades do Censo foi a Região Metropolitana do sudoeste do Maranhão, que compreende os municípios de João Lisboa, Senador La Rocque, Buritirana, Amarante do Maranhão, Davinópolis, Governador Edison Lobão, Ribamar Fiquene e Montes Altos, que tem Imperatriz como pólo.

Criada por uma Lei Complementar em 2005, a Região Metropolitana tem 343.143 habitantes e depende exclusivamente de Imperatriz.

Dados

As informações colhidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) serão fundamentais para direcionar as políticas públicas pelos gestores das três esferas de governo.

No caso dos municípios, terão informações sobre as áreas de saúde, educação e infraestrutura. As informações como o número de pessoas do mesmo sexo convivendo juntas, por exemplo, serão divulgadas somente em dezembro, em data ainda não definida.

Para fazer a coleta das informações, o IBGE dividiu Imperatriz em 243 setores com quatro postos de coleta montados em pontos estratégicos. O número de recenseadores foi diminuindo na mesma proporção em que as áreas iam sendo recenseadas.

A coordenação do IBGE informou que a maior dificuldade enfrentada foi a resistência de alguns moradores em repassar informações. Alguns não foram encontrados em casa ou no trabalho. O número de pessoas que usou a internet para atender o IBGE foi considerado muito baixo. (iMirante)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.