A governadora Roseana Sarney receberá nesta terça-feira, 30, às 9h, no aeroporto de Imperatriz, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de onde seguirão em helicóptero com destino ao município de Estreito para uma visita ao canteiro de obras da usina hidrelétrica que está sendo construída no Rio Tocantins, na divisa dos estados do Maranhão com Tocantins.

O empreendimento de R$ 4 bilhões em investimentos, com capacidade para gerar 1087 MW de energia elétrica, é considerado a maior obra do conjunto de ações de geração de energia do Programa Aceleração do Crescimento (PAC I).

Roseana Sarney embarcou ao final da tarde desta segunda-feira, 29, no trem de passageiros da Vale, com chegada prevista em Imperatriz às 5h da manhã. Acompanham a comitiva da governadora, o seu marido Jorge Murad; o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Jamil Gedeon; o vice-governador João Alberto; o vice-governador eleito Washington Oliveira; os secretários Hildo Rocha (Secpam), Maurício Macedo (Sinc) e José Antonio Heluy (Setres); o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva; e o deputado estadual Max Barros.

Antes do embarque no trem, Roseana Sarney destacou a importância dessa grande obra geradora de energia para o Brasil, que está gerando milhares de empregos. “Essa é um empreendimento estratégico para o país que estarei visitando juntamente com o presidente Lula, com quem conversarei sobre outros projetos estruturantes de interesse do Maranhão”, disse a governadora.

Em Estreito, o presidente Lula, governadora Roseana Sarney e comitivas serão recepcionados por José Renato Ponte, diretor-presidente do Consórcio Estreito Energia (Ceste), formado pelas empresas GDF Suez-Tractebel Energia, Vale, Alcoa e Camargo Corrêa.

Situado na divisa do Maranhão e Tocantins, a Usina Hidrelétrica de Estreito (UHE) se prepara para iniciar o enchimento do reservatório, abrangendo 12 municípios dos dois estados.

Paralelamente ao processo de enchimento do lago, as obras civis e de montagem da UHE Estreito chegam à reta final. Atualmente, cerca de 8 mil homens trabalham para que a primeira unidade geradora comece a funcionar no início do próximo ano. As estruturas do Vertedouro e da Barragem foram concluídas.

A Casa de Força, localizada no lado maranhense, conta com 90% das obras civis finalizadas. Agora, o Ceste se dedica à finalização da montagem da primeira unidade geradora para que sejam iniciados os testes operacionais para a entrada em operação comercial no início do próximo ano.

Para desocupar a área de abrangência da usina, o Ceste movimentou 3.500 processos, avaliando cada caso individualmente, com solução amigável em 98% deles. Apenas 2% das negociações foram questionadas na Justiça. Em todo este processo, o consórcio teve o cuidado de visitar, uma a uma, as famílias, levando informação e esclarecendo dúvidas. Foram mais de 2.350 visitas individuais e 53 reuniões coletivas com a população local.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.