O Pará tem 14 municípios contemplados com R$ 650 milhões em investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). O Estado é um dos que receberão mais recursos do programa, cujas obras e projetos correspondentes ao grupo 1 foram divulgados pelo Ministério das Cidades no último dia 12 de novembro. Os investimentos incluem urbanização de assentamentos precários, rede de abastecimento de água, esgotamento sanitário, saneamento integrado, drenagem urbana, contenção de encostas e pavimentação e qualificação de vias urbanas.

O grupo 1 contempla os municípios da Região Metropolitana de Belém e outros que possuem população superior a 70 mil habitantes. Foram contempladas obras estaduais e municipais.

As obras e projetos do PAC 2 executados pelo governo do Estado do Pará foram encaminhados pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab) e Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), e incluem a ampliação do serviço de água e esgoto no bairro Águas Lindas, em Ananindeua; ampliação do sistema de abastecimento de água de Belém, Ananindeua e Marituba, compreendendo a recuperação e modernização da 1ª Etapa da Estação de Tratamento de Água (ETA) e da estação elevatória de água tratada do Bolonha; ampliação dos sistemas de abastecimento de água de Breves e Castanhal, beneficiando os setores Estrela, Jaderlândia, Cristo Redentor e Santa Catarina; ampliação dos sistemas de abastecimento de água em Nova Marabá e Cidade Nova, em Marabá; do setor Beija-Flor, em Marituba; do setor Nova República, zonas 1, 2, 3, 4, 5 e Livramento, em Santarém, e os projetos de urbanização da Comunidade Montese e Taboquinha II, em Belém, e da comunidade Pato Macho, em Marituba.

Também foram aprovados projetos de abastecimento de água, saneamento e urbanização encaminhados pelas prefeituras de Belém, Paragominas, Parauapebas, Itaituba, Marabá, Ananindeua, Abaetetuba, Altamira, Cametá e Tucuruí. (Raimundo Sena)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.