O Superintendente de Planejamento de Recursos Hídricos da Agência Nacional de Águas (ANA), Ney Maranhão, apresentou na sede da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) o Plano de Recursos Hídricos da Margem Direita do Rio Amazonas (PRH-MDA), durante a 4ª Reunião Extraordinária do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH/PA), realizada no início de novembro.

O Plano apresentado visa oferecer aos órgãos gestores, usuários e sociedade em geral um instrumento que auxiliará no processo de gestão dos recursos hídricos em bases sustentáveis nos estados do Pará, Mato Grosso, Acre, Rondônia e Amazonas. No Pará, destacam-se as bacias do rio Xingu e Tapajós.

Para o superintendente Ney Maranhão, a relevância desses estudos para a gestão de recursos hídricos no Pará é que todos os bens do estado precisam ser administrados, planejados para o uso futuro, seja para a instalação de uma usina hidrelétrica ou um porto.

“Muitos municípios paraenses estão envolvidos. Altamira, por exemplo, está muito em evidência por causa da Usina de Belo Monte, mas é um município que vai receber sistema de saneamento básico de qualidade. Santarém tem um porto. É um ponto focal da bacia do Tapajós. Toda produção do município pode sair pela bacia. É bastante promissor”, avalia Maranhão.

Segundo o Diretor de Recursos Hídricos da Sema, Paulo Altieri, ter um plano de recursos hídricos que envolve importantes rios do Pará é uma grande conquista, por ser vantajoso para o estado. “Com este plano se tem uma série de informações que, se aprovadas pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos, vão subsidiar o processo de gestão de recursos hídricos no estado”, disse.

O PRH-MDA faz um diagnóstico, um prognóstico, dá diretrizes, determina ações e intervenções para serem implementadas nos municípios que fazem parte da margem direita do Rio Amazonas, onde se destacam Santarém e Altamira. A segunda apresentação deste Plano aqui no Pará será realizada no município de Santarém, no mês de dezembro.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.