A quadrilha que aterrorizava usuários do Navegapará, programa do governo do Estado que oferece internet gratuita pelo sistema wifi (sem fio), foi presa pela Polícia Militar de Santarém. Uma dupla de moto abordava os internautas, que ficavam em locais públicos ou até mesmo em frente a suas casas, e roubava os computadores das vítimas. A quadrilha era formada por três bandidos – terceiro oferecia a motocicleta.

A Policia Civil de Santarém já havia registrado várias ocorrências de roubos de notebook e laptop. “Estavam em frente de casa quando eles pararam na moto e muito rápido apontaram a arma e levaram meu computador”, diz uma jovem vítima da quadrilha, que pediu para não ser identificada.

Os bandidos se aproveitavam da facilidade de fuga e do descuido dos internautas, que na maioria das vezes estavam concentrados em suas pesquisas na internet e sequer olhavam para os lados ou para trás para observar alguma aproximação estranha. Um dos integrantes da quadrilha descia da moto fazia a abordagem com arma em punho e levava o computador. Eles fugiam de moto e em alta velocidade. Como Santarém possui vários pontos de acesso livre a internet, os assaltos aconteciam em diversos locais da cidade. A quadrilha também é acusada de realizar diversos assaltos em comércios, distribuidoras e salões de beleza. Em alguns acasos, as vítimas já reconheceram os bandidos.

Distribuidora

Também já foram presos pela Polícia Militar a quadrilha que aterrorizava a cidade com a prática de diversos assaltos, inclusive a uma distribuidora de bebidas que fica localizada na avenida Mendonça Furtado. A operação que resultou na prisão dos acusados foi desenvolvida por policiais da 16ª Zona de Policiamento e teve início com a prisão de um dos integrantes da quadrilha acusado de tentar matar o ex-detento do Presídio de Cucurunã Edilson Santos Pinto, que se encontra foragido da polícia.

Maciel Amaral Andrade, 28 anos; José Rômulo da Silva, 19 anos e Jean Pierre Mendonça 21 anos foram autuados em flagrante por formação de quadrilha, assalto, roubo qualificado, porte ilegal de arma e Maciel Amaral deve responder pela tentativa de homicídio. Com eles a polícia apreendeu uma arma de fogo calibre 38 e munição. Segundo o delegado Jamil Casseb todos os acusados foram encaminhados a Penitenciária de Cucurunã. Em menos de quatro dias a Polícia Militar através da 16ª Zpol prendeu quatro pessoas acusadas dos assaltos que tiveram início a pouco mais de duas semanas na cidade. (Agência Amazônia)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.