A convite da Embrapa Amazônia Oriental a Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) integra o segundo módulo do curso Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (Sistemas ILPF), atividade que acontece esta semana nos municípios de Marabá e Rondon do Pará, a sudeste do Estado. Tem apoio das prefeituras e visa a recuperação de pastagens em degradação e de lavouras com problemas de produtividade e sustentabilidade.

A Sagri participa com a Gerência Executiva de Modernização e Produção Leiteira, cujo gerente técnico Andreos Leite tem se reportado à Legislação Ambiental nos Sistemas Agrícolas Integrados, assunto discutido dentre outros temas apresentados pela Embrapa.

O curso começou pelo município de Marabá no último dia 9, onde as palestras foram realizadas para técnicos em extensão rural e multiplicadores que se encontram em dois dias. De Marabá, o grupo seguiu para o município de Rondon do Pará a fim de realizar o mesmo curso que iniciou nesta quinta-feira (11) e termina na sexta-feira (12).

Os temas abordados durante os cursos são o plantio direto e cultivos agrícolas, seleção do animal e boas práticas, legislação ambiental e a atuação de instituições de financiamento a exemplo do Banco da Amazônia.

O curso está acontecendo na Secretaria Municipal de Agricultura de Rondon do Pará como parte das ações de transferência de tecnologia promovidas pela Embraba em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) através do Agrofuturo – Programa de Inovação Tecnológica e Novas Formas de Gestão na Pesquisa Agropecuária.

O manejo extrativista nessas áreas sem a preparação após a pastagem provoca degradação ambiental, ocasionando a perda do potencial de produtividade do solo e as alternativas de recuperação podem ser o cultivo de arroz ou milho. A renda obtida com a venda da produção dos grãos reduz os custos dessa operação para o produtor rural.

Os Sistemas ILPF são o resultado de estudos da Embrapa em parceria com institutos de pesquisas e universidades, com apoio do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária, desenvolvidos a partir de experiências oriundas das décadas de 60 e 70 no Cerrado, com o objetivo de recuperar pastagens degradadas por meio do cultivo do arroz como preparação do solo para o plantio de pastagens.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhado[email protected] que iremos analisar.