Apesar de uma discreta redução no número de casos de homicídios dolosos no Estado (quando há intenção de matar) entre 2012 e 2013 em 3,9% – de 302 para 290 ocorrências -, os registros de latrocínio (roubo seguido de morte) e roubos de veículos aumentaram consideravelmente. É o que mostra o 8º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado ontem.

Segundo o relatório, no Tocantins, os casos de latrocínio passaram de oito para 20, de 2012 para 2013 (150% a mais). Já a taxa (número de casos por 100 mil habitantes), também aumentou, de 0,6 para 1,3 (139%). Os casos de roubos de veículo também cresceram, passando de 144, em 2012, para 294, no ano passado – um acréscimo de 104,1% no número absoluto de casos. Quanto à taxa desse tipo de crime, cresceu em 86,62%, passando de 29,9 casos para 55,8.

No País, o número absoluto de latrocínios também cresceu, porém em proporções mais discretas. Ao todo, em 2012, foram 50.241 casos, enquanto, no ano passado, foram 50.806, um aumento de pouco mais de 1%. O aumento no número de roubos a veículos cresceu em porcentagem menor que no Tocantins. Em todo o País, foram 202.498 casos, em 2012, contra 228.800, no ano passado, um aumento de 12,9%.

Tendência

A tendência de crescimento nos casos de roubos de veículos permanece no Tocantins este ano, conforme dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Os números mostram que, até setembro deste ano, foram contabilizadas 303 ocorrências, aumento de 42,9% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 212 casos.

Já os casos de furtos de veículos registrados naquele período pela SSP apresentaram um decréscimo de 11%, passando de 886 para 996 casos.

Violência

Outro tipo de crime que cresceu no Tocantins durante o período analisado foi o de tráfico de entorpecentes. De 488 registros, em 2012, no ano passado, o total de casos foi de 643, um aumento de 31,7% no número absoluto. Já a taxa teve aumento de 26,1%, passando de 34,4 casos por 100 mil habitantes para 43,4.

A posse e uso de entorpecentes também tiveram mais casos em 2013. Ao todo, foram 505 casos, no ano passado, contra 395, em 2012, um aumento de 27,8%. A taxa passou de 27,9 casos por 100 mil habitantes para 34,1.

Os casos relacionados à violência contra a liberdade sexual também registraram acréscimo. Foram 452 casos de estupro, em 2013, contra 396 casos, no ano anterior, um aumento de 14,1%, e taxas de 27,9e 30,5 casos para 100 mil habitantes naqueles anos, respectivamente. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.