Dois homens foram presos neste domingo (2), em Paragominas, no nordeste do Pará. De acordo com a Polícia Civil, foram cumpridos mandados de prisão contra um suspeito de estupro de vulnerável e outro suspeito de cometer um homicídio.

Um deles, de 44 anos, é suspeito de diversos crimes de pedofilia. Com condenação por estupro de vulnerável na Comarca de São Miguel do Guamá, ele já responde pelo mesmo crime em Paragominas, cidade onde fez, no último ano, ao menos três vítimas. Todas elas tem menos de 13 anos de idade. As investigações mostraram que, para cometer os crimes sexuais, o suspeito oferecia dinheiro a crianças e adolescentes.

A vítima mais recente procurou a Delegacia de Paragominas, na noite da última sexta-feira, 31, quando o delegado Jivago Ferreira, que estava de plantão na unidade policial, solicitou a prisão preventiva do suspeito à Justiça. O mandado foi expedido e cumprido pela equipe da Seccional Urbana de Paragominas.

O outro preso é suspeito de atirar contra o policial militar Josuel Oliveira da Silva, do 19º Batalhão da Polícia Militar de Paragominas. O crime ocorreu na madrugada do último dia 25 de outubro, logo após a vítima sair de uma festa com familiares. O policial, que estava de folga, foi baleado após perceber que o acusado estava em atitude suspeita. Ao se aproximar do autor do crime, para abordá-lo, o policial militar foi surpreendido com um disparo de arma de fogo realizado pelo criminoso.

Após as apurações, o delegado Jivago Ferreira solicitou à Justiça a prisão preventiva do suspeito, cujo mandado judicial foi cumprido pelos investigadores da Seccional de Paragominas.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.